47 3308 1500

Como as Cores Influenciam Nossas Horas de Sono

Publicado em 22/06/2018

Ao contrário do que comumente se pensa, dormir não se trata de um ato absoluto de repouso. O sono é uma atividade fisiológica e que tem um papel importantíssimo na recuperação básica do organismo, da mente e da memória humana. Durante esse período, o corpo passa por um complexo processo de restauração do bem-estar, produzindo hormônios que regeneram células, músculos e o fortalecimento dos ossos, entre outros milhares de benefícios que acontecem em poucas horas. Toda essa performance, é claro, está diretamente ligada com a qualidade do sono. 

APROFUNDANDO A PERCEPÇÃO DAS CORES

Para entender melhor o desempenho que uma cor pode causar durante o sono, pesquisadores ao redor do mundo conduziram estudos em milhares de residências e serviços de hospedagem e descobriram que sim, certas cores podem até programar a quantidade de horas que dormimos. Para se ter uma ideia, tons azuis proporcionam em média até 7 horas e 52 minutos de sono, enquanto tons mais intensos de roxo – responsáveis por estimularem a criatividade – favorecem no máximo 6 horas e 12 minutos. A Travelodge, que apresentou um dos estudos mais completos nos últimos anos – organizado em maio de 2013 –  investigou os quartos de mais de 2 mil britânicos e esmiuçou ainda mais a pesquisa, levantando dados curiosos que explicam nossa sensação de calma ou inquietação a partir da vibração pictórica e descobriu, por exemplo, receptores especializados chamados de células ganglionares, alocadas na retina e que são mais sensíveis à cor azul – tida como uma das mais eficientes para a quantidade ideal de sono.

Em resumo, a forma como interagimos ou organizamos espacialmente as cores, vão além da percepção e preferência estética, tendo influências mais diretas dentro da rotina. Ao estabelecermos uma relação mais sensorial com nosso ambiente de descanso, podemos introduzir estímulos que facilitem o processo de relaxamento, que por consequência, induzem um sono mais tranquilo. Essas escolhas não precisam necessariamente partir apenas das cores das paredes, mas também na hora da escolha de fronhas, lençóis, cortinas, edredons e cobertores, que além da projeção da cor, estimulam o sentido do toque. É uma questão de equilíbrio: não há cores erradas na hora de decorar, porém vale lembrar que elas ocupam um espaço mental, mesmo quando estamos dormindo.

Abaixo, uma breve relação entre as cores e o tempo de sono:

Azul 7h 52min / Amarelo 7h 40min / Verde 7h 36 min / Prata 7h 33 min / Laranja 7h 28 min / Vermelho 6h 58 min / Dourado 6h 43 min / Cinza 6h 12 min / Marrom 6h 05 min / Roxo5h 56 min